30 de julho de 2011

Se trata aquí de formar el espíritu - Reformatados

Las Tres Edades de la Vida Interior
R. Garrigou-Lagrange


Tomo I 
Contém Tomo I e II
Livro de 1944 - 1309 págs

Tomo II
Livro de 1982 - 752 págs


"...No se trata aquí de acumular conocimientos, como se hace a veces en las pesadas tareas escolares, sino de formar el espíritu, proporcionándole sólidos principios y el arte de saberlos manejar y hacer las aplicaciones que de ellos derivan, y ponerlo así en disposición de juzgar por sí mismo los problemas que se le vayan planteando."

INDICE - TOMO I

29 de julho de 2011

Devoção - As Sete Dores de Maria Santíssima *Coletânea


Clique nas fotos para ampliá-las e no título para fazer o download deste livrinho




















Fonte















Leia mais sobre as Sete Dores de Maria Santíssima


Clique no título para ler a resenha e fazer o download do livro



Coletânea sobre esta Devoção
(Terço, Orações, Promessas, Ladainha)

Clique no título para ler no blog

27 de julho de 2011

Mártir da Pureza - Reformatado

1890 - 1902


J.C.M. Colombo
Livro de 1949 - 109 págs



   É certo que no martírio de Maria Teresa Goretti brilhou em primeiro plano e, sobre todas as  coisas, a PUREZA.



    


    Não obstante, nela e com ela triunfaram também outras virtudes cristãs. Porque nessa pureza existia a primordialíssima e significativa virtude do completo domínio do espiritual sobre o material. Em seu supremo heroísmo, que não foi improvisado, houve um amor terno e dócil, obediente e ativo, para com os seus pais. Havia em suas duras tarefas quotidianas, um constante sacrifício, uma pobreza aceita de modo evangélico e alentada pela fé na providência do Céu. Ali estava a religião professada com profunda convicção, sempre com o desejo de melhor entendê-la, tida como tesouro da vida e constantemente alimentada pela chama da oração. Abrigava-se naquele peito o ardente desejo de Jesus Eucarístico. Finalmente, abrigava Maria a coroa da caridade, do heróico perdão, concedido a seu assassino. Isso tudo constitui aquele ramo de flores do campo, rústicas, porém tão queridas de Deus, que adornou o branco véu de sua primeira comunhão e, pouco depois, do seu martírio.

Retrato oficial de Santa Maria Goretti reconhecido por sua mãe como sendo semelhante à ela
Multidão de clérigos, religiosos,
seminaristas e fiéis correm até a
Praça de São Pedro























Sua Santidade Pio XII preside a canonização de
Santa Maria Goretti na Basílica de São Pedro,
junto da Cátedra Petrina.















Corpo Incorrupto de Santa Maria Goretti.
Foi canonizada em 1950 e Alexandre esteve
presente em sua canonização.















Mãe de Maria, à esquerda, com Alessandro Serenelli.
Depois de muita hesitação, ela concordou em ser
fotografada com o criminoso arrependido.


Santinhos

Clique nas imagens para ampliá-las!



























Clique aqui para imprimir o santinho

   Santinhos são pequenos cartões impressos que retratam devoções católicas.
  Eles representam uma cena religiosa ou um santo em tamanho reduzido, para facilitar o transporte e a coleção, e no verso podem apresentar orações, dedicatórias ou homenagens.
 Antigas representações de cenas religiosas, inicialmente através de xilogravuras, tinham a mesma função dos santinhos; os mais antigos exemplos que sobreviveram datam de 1423, e são pintados à mão, representando São Cristóvão.
  O seu objetivo pode ser:
- A divulgação da fé católica, promovendo, em especial, a veneração a determinado santo. Eventos religiosos especiais podem ser marcados com a divulgação de santinhos alusivos à data comemorativa, de forma a manter na cultura popular a lembrança sobre o evento.
- A lembrança associada à devoção.
- O pagamento de promessas, promovendo a divulgação do santo de sua devoção.
  O verso do santinho pode apresentar, eventualmente, palavras de uma oração, dedicatórias, homenagens, agradecimentos ou uma alusão a uma comemoração.
  Estes dois santinhos raros foram confeccionados para a propagação da Comunhão Pascal, mas  são muito úteis para serem carregados sempre!



























Clique aqui para imprimir o santinho

25 de julho de 2011

para Convertirse y Salvarse

San Luis Maria Grignon de Montfort


ÍNDICE
Dedicatorias

Rosa Blanca. A los sacerdotes

Rosa Encarnada. A los pecadores

Rosal Místico. A las almas devotas

Capullo de Rosa. A los niños

24 de julho de 2011

23 de julho de 2011

El Cristianismo

Sus Dogmas, Oraciones, Mandamentos y Sacramentos
Libro de 1931


  Este librito explica en forma clara, breve y con razones sólidas, acomodadas a la inteligencia de todos, los dogmas, oraciones, mandamientos y sacramentos de la religión cristiana.
  Quien lo lea atentamente, conseguirá un conocimiento claro de la religión; sabrá cuál debe ser su conducta, como cristiano verdadero, en los diferentes casos de la vida, y encontrará un auxilio excelente para prepararse a la digna recepción de los santos sacramentos.
  La instrucción religiosa es la luz del alma.
  Cuanto el alma vale más que el cuerpo, tanto más  vale la luz espiritual que la material.
Procuremos todos poseer luz tan preciosa y difundirla por todas partes, para disipar las tinieblas  espirituales en que están sumidos tantos hermanos nuestros.

ÍNDICE

Prólogo

Juicios que ha merecido este libro

Nociones generales

PRIMERA PARTE - Lo que se ha de creer
ARTÍCULO I: Creo en Dios, Padre Todopoderoso, Criador del Cielo y de la tierra
ARTÍCULO II: Y en Jesucristo su único Hijo nuestro Señor
ARTÍCULO III: Que fue concebido por obra y gracia del Espíritu Santo: nació de Santa María Virgen
ARTÍCULO IV: Padeció debajo del poder de Poncio Pilato, fue Crucificado, muerto y sepultado
ARTÍCULO V: Descendió A Los infiernos, al tercer día resucitó de entre los muertos
ARTÍCULO VI: Subió a los cielos y está sentado a la diestra de Dios Padre Todopoderoso
ARTÍCULO VII: Desde allí ha de venir a juzgar a los vivos y a los Muertos
ARTÍCULO VIII: Creo en el Espíritu Santo
ARTÍCULO IX: La santa Iglesia católica. La Comunión de los Santos
ARTÍCULO X: El perdón de los pecados
ARTÍCULO XI: La resurrección de la carne
ARTÍCULO XII: La vida perdurable

SEGUNDA PARTE - Lo que se ha de orar

TERCERA PARTE - Lo que se ha de obrar
Doctrina de la caridad
Mandamientos de la Ley de Dios
Preceptos de la Iglesia
Virtudes Cristianas

CUARTA PARTE - Lo que se ha de recibir
Los Santos Sacramentos

PARTE QUINTA - Virtudes principales, Bienaventuranzas, etc…

Breve devocionario

Oraciones litúrgicas en latín

Cánticos Sagrados

22 de julho de 2011

Meditações - Sagrada Família

31 leituras sobre a vida de
Jesus, Maria e José
Em Nazareth
P. Júlio Maria, S.D.N.
Livro de 1941 - 319 págs


   "Em 316 páginas dá-nos o incansável e primoroso Autor, 31 utilíssimas leituras sobre a vida de Jesus, Maria e José em Nazareth.
  Estas páginas, de uma leitura amena, escritas num estilo ao mesmo tempo poético e histórico, fazem desenrolar-se diante dos olhos, como num filme de cinema, as mais tocantes e instrutivas cenas da vida da Sagrada Família.
  É mais uma obra de valor que o Autor vem juntar à sua já tão extensa lista de obras doutrinais e polêmicas."

Índice

I. DIA — O ideal
Exemplo: A Bem-aventurada Margarida de Castella

II. DIA — Maria e José
Exemplo: O negociante de Valência

III. DIA — Belém
Exemplo: O magistrado de Paris

IV. DIA — Organização da Sagrada Família
Exemplo: O Bem-aventurado Gaspar Bon

V. DIA — Os mistérios da gruta
Exemplo: Santa Magdalena de Pazzi

VI. DIA — O exílio
Exemplo: Sta. Francisca de Chantal

VII. DIA — O Egito
Exemplo: Aparição da Sagrada Família

VIII. DIA — Nazareth
Exemplo: Os nomes de Jesus, Maria e José

IX. DIA — As ocupações em Nazareth
Exemplo: O P. Jeronymo de Pistoia

X. DIA — A vida oculta
Exemplo: Sagrada Família indica o caminho

XI. DIA — O chefe da Sagrada Família
Exemplo: Uma conversão

XII. DIA — A Família divina
Exemplo: Força d'alma de um operário

XIII. DIA — Jesus está aí
Exemplo: Graças temporais

XIV. DIA — A educação de Jesus
Exemplo: Efeitos sobre o operário

XV. DIA — O grande preceito
Exemplo: Uma boa morte

XVI. DIA — As lições de Jesus
Exemplo: Arquiconfraria da Sagrada Família de Liège

XVII. DIA — A irradiação do coração
Exemplo: Santa Demetríades

XVIII. DIA — Deus feito visível
Exemplo: Uma cura milagrosa

XIX. DIA — Um raio do céu
Exemplo: Modelo das famílias cristãs

XX. DIA  Um sorriso do coração
Exemplo: Conversão de uma jovem

XXI. DIA — Os comissários do Bom Deus
Exemplo: O culto da Sagrada Família

XXII. DIA — O olhar sobrenatural
Exemplo: A lâmpada divina

XXIII. DIA — A oração predileta
Exemplo: Uma cura

XXIV. DIA — Uma antiga devoção
Exempo: Cura atribuída à Sagrada Família

XXV. DIA — O dever amado
Exemplo: A Sagrada Família socorro dos infelizes

XXVI. DIA — A oração da Sagrada Família
Exemplo: Não deixais para o dia seguinte

XXVII. DIA — O sofrimento
Exemplo: Benção paterna

XXVIII. DIA —A vida de vítima
Exemplo: A Sagrada Família e o Socialismo

XXIX. DIA — A obediência de Jesus
Exemplo: Uma mulher apóstolo

XXX. DIA — O trabalho
Exemplo: Para a alma da mamãe

XXXI. DIA — A imitação da Sagrada Família
Exemplo: A Sagrada Família jamais abandona os seus servos

POESIAS sobre a Sagrada Família

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo