27 de janeiro de 2014

Filosofia



Quem foi este filósofo?
"Estou realizando uma pesquisa científica sobre a situação atual do pensamento filosófico brasileiro, a fim de constatar, com objetividade, em que ponto se encontra a Filosofia hoje no Brasil, como ela se desenvolve, que metas está visando e que objetivos deve atingir. Durante esta pesquisa científica, ainda em curso, descobri um Pensador de extraordinário valor - Dr. Mário Ferreira dos Santos, nascido no dia 3 de janeiro de 1907 e falecido no dia 11 de abril de 1968. A descoberta deste filósofo solitário, dedicado a uma intensa atividade de pensamento e produção literária, surpreendeu-me não pouco e proporcionou-me a grata oportunidade de entrar em freqüentes contatos pessoais com ele, homem que ainda não foi descoberto no Brasil"
Declaração Prof. Dr. Pe.Stanislavs Ladusãns S.I.
18-12-1968


O que temos de fazer hoje é construir. Na realidade, o espírito destrutivo, o demoníaco, vence em quase todos os setores deste período histórico que vivemos e, sobretudo, neste século, que talvez seja cognominado pelos vindouros “século da técnica e da ignorância”, porque se há nele um aspecto positivo, que é o progresso da técnica, que chega até as raias da destruição, a ignorância aumenta desesperadamente, alcançando limites que a imaginação humana nem de leve poderia prever. Mas o que é mais assombroso é a auto-suficiência do ignorante, o pedantismo da falsa cultura, a erudição sem profundidade, a valorização da memória mecânica, do saber de requintes superficiais, a improvisação das soluções já refutadas, a revivescência de velhos erros rebatidos e apresentados com novas roupagens. Tudo isso é de espantar.”
Trecho do  livro “Métodos Lógicos e Dialéticos”


Verbete da “Enciclopedia Filosofica” -  Centro di Studi Filosofici di Gallarate. Firenze, G.C. Sansoni Editorem 1969.

Filósofo brasileiro, n. em Tietê (São Paulo), de família portuguesa, aos 3 de janeiro de 1907, fal. Aos 11 de abril de 1968. Fez seus estudos secundários no colégio Gonzaga de Pelotas (Rio Grande do Sul) e licenciou-se em direito e ciências sociais na Universidade de Porto Alegre. Após ter exercido, por breve período advocacia e o ensino, retirou-se a vida privada, dedicando-se exclusivamente ao estudo da filosofia e das ciências conexas com a mesma. Fundou em São Paulo duas casas editoras, para a divulgação das suas obras (Ed. Logos e Ed. Matese). Escritor e pensador extraordinariamente fecundo publicou em menos de quinze anos, uma coleção com o título de “Enciclopédia de Ciências Filosóficas e Sociais” que abrange 45 volumes, em parte com caráter teorético, em parte histórico-críticos. Os mais importantes são: Tratado de Simbólica (5 ed.), Filosofia da Crise (4 ed.), Filosofia Concreta, 3 vols. (5 ed.), Filosofia Concreta dos Valores (3 ed.). Sociologia Fundamental e Ética Fundamental (3 ed.), Pitágoras e o Tema do Número (3 d.), Aristóteles e as Mutações (3 ed.), O Um e o Múltiplo em Platão (3 ed.). Métodos Lógicos e Dialéticos, 3 vols. (5 ed.), Dicionário de Filosofia e Ciências Culturais,4 vols. (5 ed.) etc.
A síntese filosófica de F. dos S. e, ao mesmo tempo, tradicional e pessoal. Aproveitando as descobertas mais recentes sobre Pitágoras, realizadas especialmente pela Associação Internacional do Pitagóricos, sob a direção do Dr. Sakellariou, da Universidade de Atenas, ele procura uma conciliação entre a pitagórica Mathesis Megiste e a sabedoria infusa de S. Tomás, especialmente como é apresentada no comentário De Hebdomadibus de Boécio. Ela conseguir-se-ia, segundo o próprio Aquinate, por meio de uma co-intuição sapiencial e de certo instinto divino. Nisto, segundo M. F. dos S., consiste a filosofia como ciência ou melhor como super-ciência e sabedoria dos princípios. Ela é concreta porque nos faz conhecer a própria realidade das coisas em suas íntimas raízes, e não tem por objeto ideias a priori; deve ser positiva, quer dizer construtiva e não puramente crítica e negativa; ela é apodítica e não só problemática e provável. Ela poderá lançar uma ponte entre a metafísica e a religião cristã revelada e poderia constituir um novo método de apologética e de catequese especialmente dado aos ambientes culturais de hoje.
[...]
F. dos S. acusa a filosofia moderna e contemporânea de atitudes negativas, como subjetivismo, abstratismo, cepticismo, ficcionismo, nihilismo, desesperacionismo... Ele aponta os frutos deletérios de tudo isto num livro recente ao qual deu o título significativo de Invasão Vertical dos Bárbaros (1967). Entretanto nos grandes mestres da filosofia moderna descobre a aproveita verdades parciais de relevante valor. [...] Merecem ser citados também alguns trabalhos literários, como : Curso de Oratória e Retórica (1953- 12 ed.), Técnica do Discurso Moderno (5 ed.), Práticas de Oratória (5 ed.), e vários volumes de divulgação, como Convite à Filosofia, Convite à Psicologia Prática, Convite à Estética, todos já n 6ª edição.

C. Beraldo

16 comentários:

Luciano Vilete disse...

Aonde estão os links para as obras dele???

A_Católica disse...

Salve Maria, Luciano!

Clique no título em azul,

Saudações!

Rafael disse...

Salve cristo rei. Muito obrigado

Alexandria Católica disse...

salve!

Waldir Salum Junior disse...

Maravilhosa obra, digna de atenção para todos os que desejam ao menos entender o mundo moderno

Alexandria Católica disse...

Salve Maria!

Com certeza,

Saudações!

Victor disse...

Salve Maria! Vocês por acaso possuem mais alguma obra do pe Stanislavs Ladusãns? Estou procurando as obras dele mas não encontro disponivel.

Alexandria Católica disse...

Salve Maria, Victor!

Vou ver se consigo alguns dele e posto aqui,

Saudações!

William Mendes disse...

https://archive.org/details/MarioFerreiraDosSantosEnciclopediaDeCienciasFilosoficasESociais

Alexandria Católica disse...

Tks =D

Tiberio Cavalcante disse...

Deus os abençoe por esse maravilhoso trabalho!!
Espero um dia poder contribuir financeiramente para ajudar esse tão belo apostolado.

Ad majorem Dei gloriam!

Wilson Kretchi disse...

Vocês estão fazendo um ótimo trabalho disponibilizando esses livros, fiz minha doação agora, obrigado e que Deus os abençoe.

Alexandria Católica disse...

Amen e agradeço sua doação, certamente ela possibilitará disponibilizar mais obras,

Deus lhe pague,

Saudações!

Juan Santos disse...

Pasta indisponível

Alexandria Católica disse...

Salve Maria, Juan!

Em breve ela estará disponível,

Saudações!

Alexandria Católica disse...

Link retificado!

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo