Catequese - Dogmas - Reformatado

Abbé Quinet
Livro de 1948 - 261 págs


   [...] Guiado por este método, o catequista dará à criança uma elevada ideia do ensino religioso.
    Este caderno do catequista pede a quem o usar um duplo trabalho: trabalho de inteligência e trabalho  de alma.[...]

Escapulários

Padre Vicente Vítola
com introdução de Mons. Ascânio Brandão
Livro de 1949 - 101 págs


Está aí um livrinho útil e necessário. Para usar um lugar comum: veio preencher uma lacuna. Não conheço outro no gênero, o meu amigo Padre Vicente Vítola teve uma idéia feliz, ao escrever esta obrazinha tão oportuna e utilíssima. Quanta gente a nos perguntar sempre, aliás com justificada curiosidade, o que são os cinco escapulários, origem, vantagens, condições para os receber, etc.

Transcrição do livro

Tu e a Confissão
Daniel A. Lord, S.J.
Ano 1950 - 26 págs

Fonte

Nosso Senhor instituiu a Confissão para todos. Por isto, todos os católicos se confessam.
O Santo Padre, como qualquer outro homem, ajoelha-se perante seu confessor e diz seus pecados. Uma das primeiras coisas que a criança aprende é fazer uma boa Confissão. A Igreja aconselha seus membros de se confessarem antes da maior parte das ações importantes da vida. E, no fim, quando a morte está lançando a sua sombra, na antecipação do voo rápido da alma para a Eternidade, a graça mais importante que pode ter um moribundo é uma boa Confissão.

03/10 - Santa Teresinha em Gotas

Monsenhor Pedro Teixeira Cavalcante 

http://www.divinoespiritosanto.org/gotas.htm
Fonte
ESCLARECIMENTOS

  Este não é  apenas mais um livro sobre Santa Teresinha, nem somente uma nova coletânea de pensamentos da grande Santa de Lisieux. Antologias de Santa Teresinha  existem muitas, até mesmo aqui no Brasil.

No Céu nos Reconheceremos - Cartas de Consolação

No Céu nos Reconheceremos
Cartas de Consolação
R. P. Blot, S.J.
Transcrição do livro de 1890 com 99 páginas


Eis o que a este respeito nos dizem pessoas de autoridade indiscutível:
– Monsenhor Dupanloup, Bispo de Orleans:
Desde há muito tempo que fazia votos para que uma tal obra saísse a público”.
– Monsenhor Filion, Bispo de Mans:
Li com vivo interesse o opúsculo – No Céu nos Reconheceremos. As verdades que com tanta felicidade exprimistes, servindo-vos da linguagem da Escritura e dos Santos Padres, são mui necessárias a todos durante o exílio da vida presente; e é isso o que poderosamente concorrerá para que o seu livro tenha uma grande extração. Faço sinceros votos para que assim aconteça”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...