17 de setembro de 2016

O Poder do Sumo Pontífice


Egídio Romano
Edição de 1989 -  240 págs


Orelhas do Livro

Egidio Romano (=1247-1316) é o mais "metafísico” de todos os filósofos políticos da Idade Media. Aluno de Tomás de Aquino. preceptor de Filipe o Belo, superior geral dos Agostinianos, arcebispo primaz da  Aquitânia e conselheiro de Bonifácio VII viu-se envolvido pelos acontecimentos da época. Sobre o Poder Eclesiástico é sua tomada de posição na querela entre Bonifácio VII e Filipe o Belo. Ao rei, de um lado, interessava a afirmação da autonomia do poder temporal ante o espiritual e o reconhecimento da soberania de cada reino dentro de suas próprias fronteiras. De outro lado, no final de um período imperial, que se iniciara com Gregório VII e passara por Inocêncio III, Gregório IX e Inocêncio IV, o papa pretendia reafirmar o primado absoluto do próprio poder, situando a autoridade civil como mera executora de ofícios, para os quais fora instituída pela autoridade religiosa. Abraçando decididamente a causa pontifícia. Egídio compôs uma obra densa, em estilo repetitivo, na qual compilam-se, extemporaneamente, todas as pretensões de poder dos grandes papas medievais. Mas no final há uma novidade que a primeira leitura nem sempre chega a perceber: sob vestes antigas o autor está compondo o primeiro tratado completo sobre o absolutismo renascentista.

16 de setembro de 2016

PIO X

Ao efetuar cualquier descarga,
Ajude Este Apostolado contribuindo com cualquier valor,
NUESTRA SEÑORA te bendiga!

El Papa Santo
Biografía oficial de la postulación para
la canonización del santo
Girolamo Dal-Gal
Edicíon de 1985 - 407 págs


El Papa Pio XII elevó a Ia dignidad de los altares a otro Papa: Pio X. Era el 29 de mayo de 1954, Ano Mariano.

14 de setembro de 2016

Coleção Sei e Creio No. 23

Jean Daujat*
Edição de 1960 - 135 págs

*Jean Daujat (1906 - 1998)  filósofo neo-tomista francês, um discípulo de Jacques Maritain, fundador do Centro de Estudos da Religião, especializada no ensino da doutrina cristã


Orelha do Livro

A competência do autor não se limita, porém, às árduas especialidades da Física, antiga e moderna, e da Metafísica; soube adquirir, ainda, no campo das ciências sagradas, extensos conhecimentos, que fazem dele um teólogo, um desses teólogos de alto coturno, ainda raros presentemente, mas cuja espécie, pode-se esperar, se desenvolverá cada vez mais na Igreja, porque é certo que caminha no sentido de um grande esforço de maturação do Laicado cristão, que toma consciência de suas necessidades doutrinárias e de seu lugar na obra de evangelização. E, seguramente, é esse encargo de ensinamento doutrinário que mais toca o coração de Daujat (cuja cultura, como se viu, é pouco comum) e que, atualmente, absorve a maior parte de suas múltiplas atividades, como o atestam seus livros, já numerosos e muito lidos, consagrados à exposição do dogma e da espiritualidade.
Era natural, portanto, que Jean Daujat confiasse à Enciclopédia do Católico no Século XX, cuja finalidade é instruir o grande público, o melhor de sua reflexão cristã a síntese de seus esforços e catequéticos: natural também, que o fizesse sob o signo e sobre o tema da Graça, que é como que o confluente interior de todos os mistérios. Após brilhante introdução fenomenológica, o autor aborda as Fontes de Revelação desse dogma; depois, um rápido, mas vigoroso esboço da vida natural do homem permite-lhe melhor situar, cm seguida, a vida sobrenatural da Graça, cujos esplendores desvendará, então, a nossos olhos, no seu curso  divino, nos seus meios sacramentais, na sua realidade viva em cada um de nós.

É a um tempo, o apóstolo apaixonado e o paciente pedagogo que fala, que, desde as páginas iniciais, interpela com ardor o incréu, como o cristão negligente e inconsciente; o leitor, instruindo-se, não deixa de ficar emocionado com os acentos desta voz que, sente-se, nos modos os mais variados e, mesmo, nas mais didáticas passagens, não faz senão repetir a cada um de nós; "Ó, meu irmão, se conhecêsseis o Dom de Deus!"

~ * ~
ÍNDICE
Introdução
Capítulo preliminar — Possibilidades e limites da natureza humana
O conhecimento
Inteligência
Vontade, liberdade, vida moral
Alma espiritual e imortal
Conhecimento de Deus
Condição de criatura
Capítulo I — O dom de Deus ao homem ou graça santificante: que é a vida sobrenatural?
A verdade naturalmente conhecível e a verdade revelada
A revelação da vida sobrenatural
A graça santificante
A origem da graça: Deus nos ama
A graça, poder de conhecer e amar a Deus
A graça frutifica em conhecimento de Deus
A graça frutifica em caridade
Capítulo II — As condições de existência da vida sobrenatural a ação de Deus em nós ou a graça atual
Moral natural e vida sobrenatural
A caridade, condição de existência da vida sobrenatural
A caridade, essência da vida cristã
A caridade princípio do mérito
A caridade princípio do progresso
A caridade princípio do juízo
Deus autor da salvação e da santificação
Graça divina e liberdade humana
Capítulo III — Jesus Cristo fonte única da graça
Pecado e salvação
A graça de Jesus Cristo
Jesus Cristo salvador pela cruz
A graça incorporação a Jesus Cristo
Graça sacramental
Graça não sacramental e o caso dos não-cristãos
Conclusão
Por uma espiritualidade da graça

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo