2 de dezembro de 2016

A Reforma da Liturgia Romana

Mons. Klaus Gamber
Fundador do Instituto Litúrgico de Ratisbona
43 págs


A confusão é enorme. Quem vê claro hoje em dia, em meio a esta escuridão? Onde estão os responsáveis da Igreja que nos possam mostrar o bom caminho? Onde estão os bispos que  tenham o valor de fazer desaparecer este tumor canceroso, que é a teologia modernista, implantada no tecido da celebração dos santos mistérios, antes que se prolifere mais e mais?

Precisamos hoje de um novo Atanásio, um novo Basílio, algum daqueles bispos que durante o séc. IV se lançaram com valentia contra a heresia, quando quase toda a cristandade tinha  sucumbido ante o arianismo. Precisamos hoje de santos capazes de reunir, para uma luta comum contra a heresia, todos os que ainda permanecem firmes na fé, e que também sejam capazes de animar os mais fracos.
Só nos resta rezar e esperar que a Igreja romana retorne à tradição e autorize de novo em todas as partes a liturgia da missa antiga, com mais de mil anos de antiguidade. Duas formas, a do antigo e do novo rito, por que não poderiam subsistir pacificamente uma ao lado da outra? Como no Oriente, onde existem numerosos ritos e liturgias e também no Ocidente, onde também hoje, há ritos particulares como em Milão. Sem falar do fato de que atualmente cada padre fabrica a missa a seu capricho.
Mas em todo caso, é necessário que o novo rito melhore em relação a como é praticado em nossos dias.

Nesta época de enfraquecimento da fé em que vivemos hoje, a chamada para salvar o que ainda se pode, se faz mais urgente. Por paradoxo que possa parecer, não são os pretendidos adeptos do progressismo (esses que esquecem cada vez mais tudo o que harmoniosamente se desenvolvia na igreja, para substituí-lo por suas duvidosas experiências) os que são verdadeiramente “modernos” em nossos dias, mas os conservadores, que conhecem o valor do que nos foi transmitido. Com a condição de que permaneçam abertos às exigências  pastorais de nosso tempo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo