8 de janeiro de 2011

O Santo Cura D'Ars


Francis Trochu
Livro de 1997 - 415 págs



   João Maria Batista Vianney nasceu no dia 8 de maio de 1786 no povoado Ecully, proximidades de Dardilly, filho de Mateus Vianney e Maria Beluse, cristãos fervorosos. Era o terceiro dos cinco irmãos. Foi batizado no mesmo dia. Herdou seu nome do tio paterno, seu padrinho. Menino ainda, com apenas três anos de idade, por iniciativa própria, já rezava sempre de joelhos, juntando as mãozinhas. Já, desde tenra idade se deliciava em ouvir sua mãe contar a História Sagrada.
 O jovem João Maria, embora de cativante simpatia, tinha muita dificuldade nos estudos, sobretudo com a gramática latina. Seu mestre desta época, padre Deschamps relata um episódio que mostra bem o perfil de Vianney. Um dos colegas, de maior destaque, foi indicado para auxiliá-lo. Diante da dificuldade de entendimento do Vianney, o jovem deu-lhe uma bofetada, na presença dos colegas. Vianney, embora de temperamento forte, e um vigoroso rapaz de 20 anos, ajoelhou-se diante do menino de 12 anos, que, comovido e tocado de arrependimento, até as lágrimas, atirou-se aos braços de João Maria. Mais tarde, missionário nos Estados Unidos e depois bispo de Dubuque, jamais se esqueceu deste profundo gesto de humildade de um servo de Deus.

8 comentários:

Matheus R. Garbazza disse...

Penso que deve ser realmente inesquecível um contato com um santo do quilate de João Maria Vianney!

-Pro Catholica Societate-

A_Católica disse...

Tem razão, é realmente de edificar a todos nós!!
Que O Santo Cura d'Ars interceda por todos aqueles que queiram conhecê-lo mais!!

8 de janeiro de 2011 12:50

Letícia disse...

Não estou conseguindo fazer o download desse livro.

A_Católica disse...

Salve Maria, Letícia!

Qual o problema encontrado?

Letícia disse...

Diz que o Microsoft Word online teve um problema para abrir este pdf, e diz que para exibi-lo é necessário abri-lo no word, só que ele não me permite fazer o download.

A_Católica disse...

Tente verifcar seu browser oe até mesmo um anti vírus pode estar bloqueando o download.
Fiz uns testes aqui e tudo funcionou normalmente...

Saudações!

Jonas Silveira disse...

Um dos dois tradutores, então seminaristas, que preferiram manter seu anonimato inclusive nessa terceira edição, foi o Pe. Análio Pereira das Neves (1912-1998), exemplar sacerdote da Arquidiocese de Pelotas-RS, que, não obstante sua vasta cultura, optou, em sua velhice, por tornar-se um "cura de aldeia", como seu modelo, vivendo na zona rural, em uma pequena propriedade sua, atendendo os moradores próximos, para os quais, inclusive, plantava e colhia. Nunca deixou de usar sua pobre batina, a ponto de envergá-la até quando empurrava o arado. Morreu incompreendido por seus irmãos sacerdotes, mas amado pelos fiéis que o veneravam como a um santo.

A_Católica disse...

Salve Maria, Jonas!

Agradeço seu comentário com estas informações!

Precisamos de mais sacerdotes santos!!! Rezemos muito por eles,

Saudações!

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo