14 de junho de 2016

A Piedade - Um Verdadeiro Tratado!

Pe. J. Guibert
Edição de (193?) - 332 págs



PREFÁCIO
Não ignora o autor que é perigoso escrever um tratado da piedade e, quão pouco são estimadas, as obras desta natureza.
Entretanto escreverá, persuadido, de que fará coisa útil e talvez necessária.
Propõe-se inspirar a estima da piedade, não só às pessoas piedosas que a ela se dão, mas também àquelas que a menosprezam como coisa mesquinha, blasfemam como prática degradante, É com este fim que estuda a natureza, expõe os efeitos e determina o uso da piedade.
Nada mais nobre do que a piedade, porquanto desperta e aplica a atividade da alma à vida mais alta, pura e fecunda, à vida mesma de Deus.
Nada mais útil do que a piedade, pois que, pelo íntimo contato que produz com Deus e pelo esforço constante que impõe ao homem sobre si mesmo, ela purifica os sentidos, ilumina o espírito, fortifica a vontade, enche o coração de alegria, atiça na alma a chama apostólica.
A piedade, porém, só guarda sua dignidade e produz todos os seus frutos quando é guiada pelo espírito de sabedoria. Não seria mais o que é, deformaria as almas e se tornaria objeto de repulsão se degenerasse em formalismo supersticioso e estéril.
A piedade deve responder aos ataques de que é objeto pela elevação de caráter e riqueza de virtudes que comunica às almas, que dela vivem.
No dia em que as pessoas piedosas tiverem mais prudência, reserva exterior, compaixão, desinteresse, espírito de sacrifício do que as outras, como devem ter, nesse dia a piedade e a própria religião não mais precisarão de apologistas: a mesma vida dessas almas será sua melhor defesa.
Se quiserem as pessoas piedosas entrar no espírito exposto neste livrinho, espera o autor que sua vida religiosa lhes correrá cheia de consolações, e que por seus exemplos também se darão à piedade numerosas almas que, sendo no fundo religiosas, não ousam aventurar-se numa vereda em que receiam encontrar amargas decepções.
Possam estas páginas dar a muitas almas o gosto de Deus. Do gosto de Deus nascerá espontaneamente o gosto do bem.
~ * ~
ÍNDICE
PREFÁCIO
PRIMEIRA PARTE
Natureza da Piedade
I. Quanto é desconhecida a piedade
II. A Piedade é um movimento de amor devotado
III. A Piedade é Vida
IV. A Piedade é a Vida de Deus no homem
V A Piedade é a Vida de Jesus Cristo no cristão
VI. A Piedade é uma vida interior
VII. A Piedade tem sua fonte na fé
VIII. A Piedade se sustenta por exercícios exteriores
IX. A Piedade exige a mortificação
X. A Piedade se mantém por seus próprios progressos
XI. As deturpações da Piedade
SEGUNDA PARTE
Os Frutos da Piedade
XII. A Piedade tem por fim nos tornar melhores
XIII. A Piedade é uma força para a vontade
XIV. A Piedade dilata e dirige o coração
XV. A Piedade acalma os sentidos
XVI. A Piedade ilumina o espírito
XVII. A Piedade faz os apóstolos
XVIII. A Piedade inunda a alma de alegria
TERCEIRA PARTE
Os Exercícios de Piedade
XIX. As Orações mentais
Importância das orações mentais
Diversas formas de oração mental
Condições para o bom êxito da oração mental
XX. As Orações vocais
Importância das orações vocais
Escolha das orações vocais
Como se haver nas orações vocais?
XXI. Os Ofícios Litúrgicos
Sua significação e necessidade
Como se portar nos ofícios?
XXII. As Devoções
Para que servem as devoções?
Defeitos a evitar nas devoções
Ordem a seguir nas devoções
XXIII. A Santa Missa
O que se passa no Altar
Da assistência à Missa
XXIV.  A Santa Comunhão
O que se recebe na Sagrada Mesa
Preparação à Sagrada Comunhão
Ação de graças depois da Comunhão
XXV. O Sacramento da Penitência
Benefícios do Sacramento da Penitencia
A pratica da confissão
A direção
XXVI. As Instruções e Leituras
Sua necessidade
Como frequentar os homens e os livros?
XXVII. Os Exames de Consciência
Importância dos exames de consciência na vida piedosa
Prática dos exames de consciência
XVIII. Os Retiros espirituais
Vantagens do retiro
Condições de bom êxito dos retiros
CONCLUSÃO
Oração para pedir a Deus a graça da piedade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo