07 outubro, 2021

Iniciação para os Acólitos

Alberto Zwaenepoel
Edição de 1956 - 175 págs

ÍNDICE

À Maneira de prefácio

 Noções preliminares

1. Ser acólito

2. Pequenas coisas que não são coisas pequenas

3. Recomendações gerais

 A — A sacristia

 B — Regulamentação do Serviço e das Funções Religiosas

 C — Vestes

1) uso pessoal

2) como se vestem

3) como se despem

4) cuidado com as vestes

D — O Santuário e o Coro

PRIMEIRA PARTE

Regras gerais para o serviço do Altar

§ 1 — Atitudes

a) De pé

b) de joelhos

c) sentado

§ 2 — Movimentos

A) como se faz o sinal da cruz

1) com a mão direita estendida

2) com o polegar

 B) O andar

 C) A genuflexão

1) com um joelho

2) com dois joelhos

D) Inclinações

1) Inclinação do corpo

a) inclinação profunda

b) inclinação medíocre

2) inclinação da cabeça

a) inclinação profunda

b) inclinação medíocre

c) inclinação leve

Notas: saudação à cruz do altar e ao sacerdote

E) como se deve voltar

F) como se deve descer

G) como se devem beijar os objetos

H) como se dá a Paz

I) como se bate no peito

 Nota: Simultaneidade de movimentos

§ 3 — Funções

A) como se acendem e apagam as velas

1) número de velas

2) como se acendem as velas

3) como se apagam as velas

B) Como se deve responder

C) Como se devem levar os objetos

1) o turíbulo

2) a naveta

3) a caldeirinha e o hissope

4) os ciriais

5) a Cruz da procissão

6) as velas

7) os livros litúrgicos

a) o missal

b) outros livros

c) quando se muda o missal

D) Como se devem entregar e receber os objetos

1) água benta

2) caldeirinha e hissope

3) a naveta

4) o turíbulo

a) Na Missa e em Vésperas

b) À Bênção do Santíssimo

5) As galhetas

6) A patena da comunhão

E) A Incensação

1) Saudações durante a incensação

2) maneira de incensar

3) número de «ductus» e de «ictus>

F) Quando se devem levantar os paramentos

1) Sempre que o celebrante e os ministros se sentam

2) À consagração

3) Durante a incensação e quando se caminha

G) A Campainha

H) O Cerimoniário 

SEGUNDA PARTE

 A MISSA REZADA

§ 1 — Missa rezada e ajudada por um acólito

§ 2 —Missa rezada e ajudada por dois acólitos

 TERCEIRA PARTE

A MISSA SOLENE

Asperges

1) Do começo até ao Ofertório

2) do Ofertório à Comunhão

3) da Comunhão ao fim da Missa

QUARTA PARTE

A Missa Cantada sem ministros

§ 1 — Missa cantada, ajudada por dois acólitos

1) O Asperges

2) A Santa Missa

§ 2 —Missa cantada, ajudada por vários acólitos

 APÊNDICE I

Missa Solene com Exposição do Santíssimo

APÊNDICE II

Missa Solene com presbítero assistente

 APÊNDICE III

A Liturgia dos defuntos

1. Missa rezada de Requiem

2. Missa de Requiem cantada sem ministros

A absolvição

3. Missa Solene de Requiem

Deveres dos acólitos

A absolvição

 APÊNDICE IV

Movimentos conjuntos dos fiéis durante a Santa Missa

QUINTA PARTE

As Vésperas Solenes

§ 1. Notas gerais

§ 2. Preparativos e outras cerimônias das Vésperas solenes

 APÊNDICE

Exposição e Bênção do Santíssimo Sacramento



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba as Atualizações do Alexandria

Enter your email address:

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

VOCAÇÃO ➡ Quer ser MONJA REDENTORISTA? Clique no Banner para mais informações

Tipos Psicológicos

Qualquer quantia tem grande valor!

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html