27 de março de 2013

Um Missal para os Pequeninos

Glória Regi
Livro de 1958 - 111 pags



INDÍCE
Vivendo com a Igreja
Cristo Redentor
Festas em honra de Nossa Senhora
Santos Anjos
A Primeira Missa
Ordinário da Missa
Ação de graças depois da Missa e da Comunhão
Sacramento da Confissão
Consagração a Nossa Senhora da Conceição Aparecida
Oração da Manhã
Orações do Dia
Hora Prima
Completas: Oração da Noite
O Anjo do Senhor
Modo de Rezar o Rosário
Ladainha de Nossa Senhora
Oração para os Viajantes de Avião
Para os Navegantes
Modo de Ajudar a Missa

25 de março de 2013

Cânticos Franciscanos

Coletânea de Cânticos Franciscanos
CEFEPAL
Livro de 1986 - 477 pags


APRESENTAÇÃO


“Altíssimo, onipotente, bom Senhor, Só a Ti o louvor, a glória e a honra e toda a benção”. 
(São Francisco de Assis, no Cântico das Criaturas)

Há quase 800 anos, na paisagem privilegiada da Úmbria, ressoou, na voz humilde do pobrezinho de Assis, o hino que alguns classificaram entre as obras de maior transcendência da poesia ocidental. Francisco, o Santo Alegre, familiarizou-se na juventude com a poesia e a música dos trovadores. Nunca perdeu o gosto por essas artes, e a veia musical nele fluiu livremente a vida inteira, apaixonado que foi pelo Amor que não é amado. De galhos secos apanhados do chão, improvisou o violino para acompanhar os místicos arroubos em língua provençal. Foi um Santo que amou a Música, a Poesia e o Canto, reflexos luminosos do Grande Artista. E os Frades, como as Irmãs, ao seguir-lhe o exemplo, mantiveram a tradição de cantar nos Ofícios, nos piedosos exercícios e nos fraternos encontros da comunidade. As famílias franciscanas apreciam cantar. Veio do Pai espiritual a herança de externar pelo Canto e a Música a alegria de quem tem a certeza de ser querido de Deus.
Assim aconteceu que, há oito séculos, o imenso coro de franciscanos, irmãs franciscanas e irmãos da Ordem Franciscana Secular, espalhados até nos mais distantes recantos do planeta, cada um com sua língua e músicas próprias, compusessem uma contínua sinfonia universal, a elevar-se dos quatro cantos do mundo, como um louvor sonoro da criação que reconhece e proclama o Criador.
Em consonância com esta perene sinfonia franciscana, o CEFEPAL teve a feliz ideia de compilar um manual de cantos franciscanos. Foram convidadas a participar as Comunidades do Brasil inteiro. Centenas de composições apareceram, e foram entregues a um grupo encarregado de fazer a triagem e seleção.
Houve demorados trabalhos de copiar todas as músicas a máquina, revisar e reexaminar o que fora copiado. A intenção foi de oferecer a nossos irmãos franciscanos o melhor trabalho possível e que as falhas, sempre inevitáveis, fossem reduzidas ao mínimo. Foi assim que nasceu o CANTOR DO IRMÃO SOL.
Com esta publicação, nosso Pai São Francisco nos ajude a chegar mais perto do Criador, o Altíssimo, Onipotente e Bom Senhor.

Obs.: Agradeço ao leitor Pedro pelo envio deste arquivo. São Francisco de Assis , rogai por nós!

23 de março de 2013

Catecismo para as Crianças

2
Catecismo para a Primeira Comunhão
pela Pia Sociedade de São Paulo
livro de 1953 - 32 pags

O arquivo se encontra em formato livreto
(imprima frente e verso e dobre ao meio)





































Obs.: Agradeço a leitora Kelly pelo envio das imagens deste livreto que certamente será muito útil para a catequese das crianças. Que Nossa Senhora lhe recompense por esta generosidade.

12 de março de 2013

Coleção Popular de Formação Espiritual

nas vias de piedade
Obra Póstuma
do
Padre J. Michel
da Companhia de Jesus
Livro de 1952 - 144 páginas



CAPÍTULO I

Perigos e Efeitos Funestos do Desânimo

O desânimo é a tentação mais perigosa que o inimigo da salvação dos homens possa pôr por obra. Nas outras tentações, ele só ataca uma virtude em particular e mostra se a descoberto; no desânimo, ataca as todas, e esconde-se.

7 de março de 2013

Livro de 1898



Ao Leitor
Este pequeno trabalho não de um tratado de teologia, mas um simples resumo das conferencias e instruções que, durante dez anos, tenho feito, no desempenho do cargo de pároco, que me foram confiados. É supérfluo dizer quantos abusos, quanto desprezo das leis canônicas e quanta ignorância da Religião tenho encontrado, até nas coisas mais rudimentares, sobretudo na ocasião da celebração do matrimônio — ignorância, desprezo e abusos de que não são responsáveis os povos hoje tão abandonados, por falta de Operários que cultivem a Vinha do Senhor. "A messe é grande e os operários poucos," dizia Jesus Cristo a seus Apóstolos. Obedecendo às solicitações de alguns verdadeiros Católicos, e movido também pelo vivo desejo de ser útil às famílias que habitam em sertões e sítios remotos, onde dificilmente este bom povo tão católico de coração, poderá ouvir instruções tão necessárias à constituição cristã e o governo das suas famílias, determinei-me a publicar esta humilde obra. Repito que não tenho a pretensão de escrever um tratado de teologia destinado aos Rvmos. Párocos. Evito as questões teológicas complicadas e de nenhuma importância na prática.
Se insisto sobre algum pontos, é porque encontrei acerca deles maiores abusos ou maior ignorância. Haverá, talvez, alguma lacuna neste trabalho — o leitor de certo a perdoará. Procurei ser simples e claro, ao alcance do povo menos instruído, desejando ser útil aos pequenos e humildes, desprezando um estilo florido.
Espero que os Rvmos. Párocos meus Colegas me coadjuvarão — já enviando-me suas observações sobre os pontos que julgarem, menos corretos, já patrocinando meu livrinho, recomendando-o a seus paroquianos — pelo que lhes ficarei muito grato.
Curitiba, 19 do Março de 1898.
Festa do glorioso Patriarca S. José.
Pe. J. Bapta. Vanesse
Missionário  Apostólico

O Tesouro
dos Noivos e dos Esposos

Esta obra está dividida em quatro partes:
A primeira parte trata do Sacramento do Matrimônio.
A segunda parte trata dos outros Sacramentos.
A terceira parte é a Guia quotidiana da vida cristã.
A quarta parte contém alguns conselhos práticos aos Esposos e uma carta do Ex. Arcebispo de Montevidéu sobre a educação cristã.

1 de março de 2013

Mês de Março

Mês Dedicado a São José


Lembramos que no blog podem ser encontradas
excelentes leituras para este Mês!


e ainda

É possível acompanhar DIARIAMENTE,
durante este Mês de Março,
as Orações e Meditações retiradas do livro:

"Mês de São José"
Mons. Dr. José Basílio Pereira (1940)

No nosso blog

† Almas Devotas



OBS.: Por breve de 11 de Junho de 1855, concedeu Pio IX trezentos dias de indulgência (indulgência parcial) aos que o fizerem e uma plenária em dia a escolher precedendo Confissão e Comunhão.

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo