18 de maio de 2013

"Não haverá mais belo Apostolado nem mais valiosa obra de zelo que levar aos homens os argumentos e as razões da Fé Católica"

Padre Walter Devivier, S.J.
Versão Portuguesa pelo Padre Manoel Martins, S. J.
Livro de 1925 - 563 págs


É um livro essencialmente didático, muito metódico na doutrina, seguro e convincente no raciocínio, e ao mesmo tempo atilado e circunspeto no ventilar as questões, sóbrio sem deficiências nem demasias na linguagem, e enfim tão bem meditado e substancioso que suave e fortemente triunfa das inteligências que não fechem acintosamente os olhos à verdade.”
O Tradutor



     ÍNDICE

Apreciações
- Carta de S.S. São Pio X
- Carta do Exmo. Revmo. Sr. D. Sebastião Leme, Arc.-Coadj. do Rio de Janeiro
- Carta prefácio
INTRODUÇÃO AO CURSO DE APOLOGÉTICA CRISTÃ

Prólogo

Capítulo I
Deus, sua existência e natureza
Art. I. – Existência de Deus
Primeira prova. – Afirmação explícita da existência de Deus
Segunda prova. – Afirmação implícita da existência de Deus
Terceira prova. – A existência do mundo vísivel
Quarta prova. – As perfeições e a ordem do mundo
Quinta prova. – Contradições do ateísmo e suas funestas consequências
Prova subsidiária da existência de Deus. – O escol das inteligências do gênero humano afirmou sempre está existência
Art. II. – Natureza e atributos de Deus


Capítulo II
A alma humana – Espiritualidade, liberdade, imortalidade
Art. I. – Espiritualidade da alma humana
§ I. Noções
§ II. Adversários
§ III. Provas da espiritualidade da alma
§ IV. Objeções
Art. II. – Liberdade da alma humana
§ I. Estado da questão
§ II. Adversários
§ III. Provas do livre arbítrio
§ IV. Objeções
Art. III. – Imortalidade da alma humana
§ I. Noções preliminares
§ II. Adversários
§ III. Consenso dos povos
§ IV. Objeções
CURSO DE APOLOGÉTICA CRISTÃ

I PARTE
A RELIGIÃO CRISTÃ

Capítulo I
Noções gerais e questões preliminares
Art. I. – Noções gerais
§ I. Sobre a religião
§ II. Sobre a revelação
§ III. Fim e divisão deste curso
§ IV. As três fases históricas da religião revelada
Art. II. – Discussão de três questões preliminares
§ I. Função que a razão desempenha em matérias de fé
§ II. Meios que produzem a certeza preparatória para a fé
§ III. Mistérios da religião
Capítulo II
Valor Histórico da Sagrada Escritura
Art. I. – Considerações gerais
Art. II. – Valor histórico dos Evangelhos
§ I. Autenticidade dos Evangelhos
§ II. Integridade dos Evangelhos
§ III. Veracidade dos Evangelhos
Capítulo III
Demonstração da divindade da religião cristã
Art. I. – Observação sobre o método desta demonstração
Art. II. – O milagre da profecia
§ I. Natureza do milagre
§ II. Possibilidade do milagre
§ III. Possibilidade de verificar o milagre
§ IV. Força demonstrante do milagre
§ V. A profecia, sua natureza e qualidade
Art. III. – Dez provas sobre a divindade da missão de Jesus Cristo e da religião cristã, obra sua
Primeira prova: Os milagres de Jesus Cristo
Segunda prova: A ressurreição de Jesus Cristo
Terceira prova: A realização das profecias sobre a pessoa e missão de Jesus Cristo
Quarta prova: Os milagres dos apóstolos e discípulos de Jesus Cristo
Quinta prova: Cumprimento das profecias feitas pelo próprio Jesus Cristo
Sexta prova: A prodigiosa propagação da religião cristã
Sétima prova: O testemunho dos mártires
Oitava prova: Maravilhosos frutos do Cristianismo ou prodigiosa transformação que ele operou no mundo
Nona prova: Os ensinamentos de Jesus Cristo
Décima prova: Santidade inconparável de Jesus Cristo
Divindade de Jesus Cristo
Resumo das dez provas e conclusão da primeira parte
1. A religião cristã é divina
2. A religião cristã é obrigatória para todos os homens

II PARTE
A IGREJA CATÓLICA ROMANA
Capítulo I
Noções preliminares

§ I. Assunto e divisão da segunda parte
§ II. Noções gerais sobre a Igreja
Capítulo II
Só a Igreja romana é a verdadeira Igreja fundada por Jesus Cristo
Art. I. – Sinais distintivos ou notas da verdadeira Igreja
I. Notas da Igreja em Geral
II. Divisão das notas
III. Notas positivas
1. Unidade
2. Santidade
3. Catolicidade da Igreja
4. Apostolicidade
Art. II. – A Igreja romana possui as quatro notas positivas da verdadeira Igreja
§ I. A unidade
§ II. A santidade
§ III. A catolicidade
§ IV. A apostolicidade
Art. III. – O protestantismo não possui as notas da verdadeira Igreja de Jesus Cristo
§ I. Não tem a unidade
§ II. Não tem a santidade
§ III. Não tem a catolicidade, nem a apostolicidade
§ IV. A regra de fé dos protestantes é contrária á vontade de Cristo
Art. IV. – A Igreja cismática não possui os sinais característicos da verdadeira Igreja
§ I. Não tem a unidade
§ II. Não tem a santidade
§ III. Não tem a catolicidade
§ IV. Não tem a apostolicidade
Art. V. – O primado da sede de S. Pedro ou o papado
Capítulo III
Sobre algumas prerrogativas por Jesus Cristo concedidas á sua Igreja
Art. I. – A indefectibilidade da Igreja
Art. II. – Autoridade ou poderes da Igreja
1. Poder de ensinar
2. Poder de administrar os sacramentos
3. Poder de governar
Art. III. – Infalibilidade da Igreja
1. A sua natureza e a sua necessidade
2. Assunto ou objeto desta infalibilidade
3. Possuidores desta infalibilidade
4. Condição requerida para haver infalibilidade
Art. IV. – Fontes do ensino eclesiástico
1. Inspiração
2. Tradição
3. Regra da fé católica
Art. V. – Relações entre a Igreja e o Estado
Independência do poder espiritual
Independência do poder civil
Sobre os direitos da Igreja
Acordo amigável entre a Igreja e o Estado, em matérias mistas
A Igreja e o Estado devem auxiliar-se mutuamente
Supremacia indireta da Igreja sobre a sociedade civil
As imunidades eclesiásticas e os bens de mão-morta
A mão-morta
Art. VI. – O liberalismo e a liberdade
1. Noções sobre o liberalismo
2. As liberdades modernas
3. Sobre a tolerância
Resumo da doutrina católica sobre o liberalismo e as relações entre a Igreja e o Estado
4. Algumas noções sobre a liberdade e as suas diversas espécies
Capítulo IV – Algumas das acusações que se fazem contra a Igreja
§ I. A intolerância da Igreja
1. Em que sentido é a Igreja intolerante
2. A intolerância do protestantismo
3. Intolerância dos outros inimigos da Igreja
4. A máxima: Fora da Igreja não já salvação
§ II. A Inquisição
1. Origem e natureza da Inquisição eclesiástica
A. Notícia histórica
B. Juízo crítico
2. Origem e natureza da Inquisição espanhola
A. Notícia histórica
B. Natureza da Inquisição espanhola
3. Legitimidade, por princípio e por direito, da Inquisição
4. Que juízo se há de fazer sobre a Inquisição em geral, e em especial sobre a Inquisição espanhola
§ III. Processo Galileu
1. Não prova nada contra a infalibilidade do Papa e da Igreja
2. A Igreja não se opõe aos progressos científicos, nem Galileu foi martir da ciência
§ IV. As Cruzadas
§ V. O S. Bartolomeu
§ VI. Revogação do Édito de Nantes
§ VII. O poder exercido na idade média pelos Papas sobre o temporal dos príncipes
1. Este poder era inteiramente legítimo
2. Os Papas fizeram do seu direito um uso muito benéfico para a sociedade
§ VIII. O poder temporal dos Papas
§ IX. Os maus Papas
Capítulo V – A Igreja e a civilização
Art. I. – Estado do mundo pagão antes de Cristo
§ I. Uma vista geral
§ II. Condição dos indivíduos antes de Jesus Cristo
1. Os escravos
2. Os gladiadores
3. Os pobres e os infelizes
4. Os operários
§ III. A família antes de Jesus Cristo
§ IV. A sociedade ou o Estado antes de Jesus Cristo e as relações entre os povos
Art. II. – Estado do mundo depois de Jesus Cristo ou a civilização cristã
§ I. Vista geral
§ II. A sorte dos indivíduos após a vinda de Cristo
1. Os escravos e os gladiadores
2. Os pobres e os infelizes
3. Os operários
§ III. A família depois de Jesus Cristo
§ IV. A sociedade pública depois de Jesus Cristo e as relações internacionais
§ V. A transformação dos bárbaros após a vinda de Jesus Cristo
As nações católicas e as nações protestantes
Art. III. – A Igreja e a cultura intelectual
§ I. Influência da Igreja sobre as letras e as ciências
§ II. A Igreja e as Belas Artes
§ III. A Igreja e o ensino
1. O Ensino popular
2. O Ensino superior e secundário
3. A Igreja e a paz social
Conclusão geral para todo este Curso

6 comentários:

Dagilson Oliveira Nascimento disse...

Prezada, a paz do Cristo e o amor de Maria esteja contigo,
O link para download não está funcionando.
Poderia verificar? Estou ansioso em ler esta apologética.
Obrigado.
Dagilson

A_Católica disse...

Salve Maria,

Tente agora, certamente irá conseguir....

Saudações!

diogo guthiere disse...

paz de cristo irmão, o download esta fazendo, mais quando vc vai clicar no livro da erro, porque ? achei interessante mais deu esse erro.

A_Católica disse...

Diego,

Qual o erro encontrado após fazer o download?

Matheus Andrade disse...

Inválido.

A_Católica disse...

Link retificado!

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo