29 de setembro de 2016

Quem compreende a perfeita lei da liberdade e nela permanece.... será feliz nas suas realizações. Tg 1:25

Pe. Antonio D'Almeida Morais Júnior
Edição de 1947 - 125 págs

Dom Antônio

O Homem e  Liberdade

É o homem um ente extraordinário. Não é simplesmente matéria, porque a matéria lhe repugna, na sua contínua inércia, na sua limitação espacial, no seu passivismo, na sua necessidade. Não é simplesmente matéria, porque, se a matéria apela para o marasmo, a tranquilidade necessitante, ele traz em si a inquietude que o dinamiza. Se a matéria se limita na extensão, na ubilocação extensiva, ele sente em si um surto que se desprende dos limites, que não se enquadra nas linhas intransponíveis de uma situação contingente. Se a matéria se satisfaz numa exigência puramente finita, na realização de tendências puramente mecânicas, ele traz consigo a insatisfação continua, o desejo que cresce com a insaciabilidade das aspirações, que não descansa nos seus voos e que, de desilusão em desilusão, como o voo desprendido de sonho em sonho, tem horror à forma e às necessidades limitativas da matéria. Ele é também matéria. Mas matéria unida à luz! E tudo o que nele foge da acidentalidade e do limite está nessa luz, nesse clarão permanente, nesse espírito que nós chamamos a alma. Eis o homem! A matéria que sobe e a cintila do céu que desce, o resumo do mundo material que se encerra no seu corpo e o espírito que é a sua alma.

17 de setembro de 2016

O Poder do Sumo Pontífice


Egídio Romano
Edição de 1989 -  240 págs


Orelhas do Livro

Egidio Romano (=1247-1316) é o mais "metafísico” de todos os filósofos políticos da Idade Media. Aluno de Tomás de Aquino. preceptor de Filipe o Belo, superior geral dos Agostinianos, arcebispo primaz da  Aquitânia e conselheiro de Bonifácio VII viu-se envolvido pelos acontecimentos da época. Sobre o Poder Eclesiástico é sua tomada de posição na querela entre Bonifácio VII e Filipe o Belo. Ao rei, de um lado, interessava a afirmação da autonomia do poder temporal ante o espiritual e o reconhecimento da soberania de cada reino dentro de suas próprias fronteiras. De outro lado, no final de um período imperial, que se iniciara com Gregório VII e passara por Inocêncio III, Gregório IX e Inocêncio IV, o papa pretendia reafirmar o primado absoluto do próprio poder, situando a autoridade civil como mera executora de ofícios, para os quais fora instituída pela autoridade religiosa. Abraçando decididamente a causa pontifícia. Egídio compôs uma obra densa, em estilo repetitivo, na qual compilam-se, extemporaneamente, todas as pretensões de poder dos grandes papas medievais. Mas no final há uma novidade que a primeira leitura nem sempre chega a perceber: sob vestes antigas o autor está compondo o primeiro tratado completo sobre o absolutismo renascentista.

16 de setembro de 2016

PIO X

Ao efetuar cualquier descarga,
Ajude este Apostolado contribuindo com cualquier valor,
NUESTRA SEÑORA te bendiga!

El Papa Santo
Biografía oficial de la postulación para
la canonización del santo
Girolamo Dal-Gal
Edicíon de 1985 - 407 págs


El Papa Pio XII elevó a Ia dignidad de los altares a otro Papa: Pio X. Era el 29 de mayo de 1954, Ano Mariano.

14 de setembro de 2016

Coleção Sei e Creio No. 23

Jean Daujat*
Edição de 1960 - 135 págs

*Jean Daujat (1906 - 1998)  filósofo neo-tomista francês, um discípulo de Jacques Maritain, fundador do Centro de Estudos da Religião, especializada no ensino da doutrina cristã


Orelha do Livro

A competência do autor não se limita, porém, às árduas especialidades da Física, antiga e moderna, e da Metafísica; soube adquirir, ainda, no campo das ciências sagradas, extensos conhecimentos, que fazem dele um teólogo, um desses teólogos de alto coturno, ainda raros presentemente, mas cuja espécie, pode-se esperar, se desenvolverá cada vez mais na Igreja, porque é certo que caminha no sentido de um grande esforço de maturação do Laicado cristão, que toma consciência de suas necessidades doutrinárias e de seu lugar na obra de evangelização. E, seguramente, é esse encargo de ensinamento doutrinário que mais toca o coração de Daujat (cuja cultura, como se viu, é pouco comum) e que, atualmente, absorve a maior parte de suas múltiplas atividades, como o atestam seus livros, já numerosos e muito lidos, consagrados à exposição do dogma e da espiritualidade.
Era natural, portanto, que Jean Daujat confiasse à Enciclopédia do Católico no Século XX, cuja finalidade é instruir o grande público, o melhor de sua reflexão cristã a síntese de seus esforços e catequéticos: natural também, que o fizesse sob o signo e sobre o tema da Graça, que é como que o confluente interior de todos os mistérios. Após brilhante introdução fenomenológica, o autor aborda as Fontes de Revelação desse dogma; depois, um rápido, mas vigoroso esboço da vida natural do homem permite-lhe melhor situar, cm seguida, a vida sobrenatural da Graça, cujos esplendores desvendará, então, a nossos olhos, no seu curso  divino, nos seus meios sacramentais, na sua realidade viva em cada um de nós.

É a um tempo, o apóstolo apaixonado e o paciente pedagogo que fala, que, desde as páginas iniciais, interpela com ardor o incréu, como o cristão negligente e inconsciente; o leitor, instruindo-se, não deixa de ficar emocionado com os acentos desta voz que, sente-se, nos modos os mais variados e, mesmo, nas mais didáticas passagens, não faz senão repetir a cada um de nós; "Ó, meu irmão, se conhecêsseis o Dom de Deus!"

~ * ~
ÍNDICE
Introdução
Capítulo preliminar — Possibilidades e limites da natureza humana
O conhecimento
Inteligência
Vontade, liberdade, vida moral
Alma espiritual e imortal
Conhecimento de Deus
Condição de criatura
Capítulo I — O dom de Deus ao homem ou graça santificante: que é a vida sobrenatural?
A verdade naturalmente conhecível e a verdade revelada
A revelação da vida sobrenatural
A graça santificante
A origem da graça: Deus nos ama
A graça, poder de conhecer e amar a Deus
A graça frutifica em conhecimento de Deus
A graça frutifica em caridade
Capítulo II — As condições de existência da vida sobrenatural a ação de Deus em nós ou a graça atual
Moral natural e vida sobrenatural
A caridade, condição de existência da vida sobrenatural
A caridade, essência da vida cristã
A caridade princípio do mérito
A caridade princípio do progresso
A caridade princípio do juízo
Deus autor da salvação e da santificação
Graça divina e liberdade humana
Capítulo III — Jesus Cristo fonte única da graça
Pecado e salvação
A graça de Jesus Cristo
Jesus Cristo salvador pela cruz
A graça incorporação a Jesus Cristo
Graça sacramental
Graça não sacramental e o caso dos não-cristãos
Conclusão
Por uma espiritualidade da graça

10 de setembro de 2016

Obra escrita por seu companheiro e contemporâneo


Pe. Virgílio Cepari
Companheiro de Religião e Contemporâneo do Santo
Edição de 1910 - 430 págs


Que tendes na mão? Que vos oferecemos? Um livro? Não: um amigo: esse tesouro em que se encontram profusamente todas as riquezas; esse seio sempre generoso e aberto para receber nossas alegrias, nossas mágoas, nossas aspirações, nossas misérias; esse oceano em que nos podemos lançar confiantes e certos de sempre achar abrigo; essa imagem do amor de Deus, que se chama um amigo. Esse amigo, nobre, fiel, dedicado, generoso, benfazejo, oh! não penseis que seja este livro, não: esse amigo é S. Luiz de Gonzaga.

7 de setembro de 2016

Sagrado Corazón de Jesús

Ao efetuar cualquier descarga,
Ajude este Apostolado contribuindo com cualquier valor,
NUESTRA SEÑORA te bendiga!

Monseñor de Ségur
Edicíon del ano 1888 - 197 págs



Esta obrita tiene por objeto popularizar el conocimiento, y por consiguiente el amor y el culto del adorabilísimo y sacratísimo Corazón de Nuestro Señor Jesucristo. No se me oculta lo difícil que es poner al alcance de todos las verdades del orden místico, ó en otros términos, la dificultad de iniciará los entendimientos sencillos y á los niños en lo más íntimo de nuestros sacrosantos misterios; pero es tan conveniente conseguirlo, que no vacilo en emprender esta obra en lo que respecta al sagrado Corazón de Jesús, confiado en el auxilio de la santísima Virgen, que tan predilectamente ama á los humildes y sencillos de corazón.

3 de setembro de 2016

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo