17 de setembro de 2016

O Poder do Sumo Pontífice


Egídio Romano
Edição de 1989 -  240 págs


Orelhas do Livro

Egidio Romano (=1247-1316) é o mais "metafísico” de todos os filósofos políticos da Idade Media. Aluno de Tomás de Aquino. preceptor de Filipe o Belo, superior geral dos Agostinianos, arcebispo primaz da  Aquitânia e conselheiro de Bonifácio VII viu-se envolvido pelos acontecimentos da época. Sobre o Poder Eclesiástico é sua tomada de posição na querela entre Bonifácio VII e Filipe o Belo. Ao rei, de um lado, interessava a afirmação da autonomia do poder temporal ante o espiritual e o reconhecimento da soberania de cada reino dentro de suas próprias fronteiras. De outro lado, no final de um período imperial, que se iniciara com Gregório VII e passara por Inocêncio III, Gregório IX e Inocêncio IV, o papa pretendia reafirmar o primado absoluto do próprio poder, situando a autoridade civil como mera executora de ofícios, para os quais fora instituída pela autoridade religiosa. Abraçando decididamente a causa pontifícia. Egídio compôs uma obra densa, em estilo repetitivo, na qual compilam-se, extemporaneamente, todas as pretensões de poder dos grandes papas medievais. Mas no final há uma novidade que a primeira leitura nem sempre chega a perceber: sob vestes antigas o autor está compondo o primeiro tratado completo sobre o absolutismo renascentista.

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

Qualquer quantia tem grande valor!

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

Vocação➡Monja Redentorista

Vocação➡Monja Redentorista
Clique na imagem para obter maiores informações!

Aderindo ao clube através da imagem abaixo você também nos ajuda!

Aderindo ao clube através da imagem abaixo você também nos ajuda!
CLIQUE NA IMAGEM E FAÇA PARTE!