27 de fevereiro de 2014

Mais um excelente livro de Monsenhor de Ségur!!!

Monsenhor de Ségur
Livro de 1877 - 167 págs


ÍNDICE
I.  Como não foi Deus que fez o sofrimento
II. De como, todavia, sob certo aspecto o sofrimento vem de Deus
III. De como é o demônio o autor responsável de nossos sofrimentos
IV. De como no mistério do sofrimento serve-se Deus do demônio para nos provar e santificar
V. Qual é o verdadeiro consolador de todos os sofrimentos
VI. Do belo livro em que deveriam saber ler todos aqueles que sofrem
VII. De como Jesus Cristo vem a nós e nos consola por Sua Igreja
VIII. Das dedicações admiráveis que para consolo dos que sofrem a Igreja suscitou
IX. De como a Religião ajuda a suportar as doenças e sofrimentos corporais
X. De como Nosso Senhor digna-se às vezes premiar com favores extraordinários a fé dos doentes de sua predileção
XI. De como a fé viva chega até a inspirar o amor dos sofrimentos
XII. Da dura provação das enfermidades
XIII. Como entre maus tratos é possível a santificação
XIV. Da pobreza e das dolorosas privações que ela acarreta
XV. De um meio simplicíssimo para que as privações e a pobreza não nos modifiquem muito
XVI. Que Nosso Senhor se fez pobre para consolar os pobres
XVII. De como as humilhações são causa de pungentes sofrimentos
XVIII. O que nos cumpre fazer quando somos humilhados
XIX. Aos que são perseguidos por causa do serviço de Deus
XX. Como devemos suportar a acerba provação da perseguição propriamente
XXI. Aos encarcerados e a todos aqueles que suportam os sofrimentos do cativeiro
XXII. Dos sofrimentos do coração, e particularmente das ansiedades e angustias a respeito dos entes que amamos
XXIII. Modo de suportar cristãmente a perda dos entes que nos são caros
XXIV. As ingratidões e desenganos
XXV. Como devemos proceder nas aflições espirituais e de imaginação
XXVI. Da última espécie de sofrimentos, a saber, escrúpulos e perturbações de consciência.
XXVII. Do sofrimento supremo, que é a morte.
XXVIII. Porque há tantos modos de sofrimento
XXIX. De como a oração é o consolo dos que sofrem
XXX. Porque a confissão é também consolo.
XXXI. Porque é tão útil que comungue frequentemente aquele que sofre
XXXII. Quão fúteis e vans são as consolações do mundo
XXXIII. Do desatino daqueles que sofrem e prescindem de Deus e da Igreja
XXXIV. De como O sofrimento é grande e salutar graça da misericórdia de Deus
XXXV. É preferível sofrer e gozar neste mundo
XXXVI. Porque há de o homem implorar a Deus alívio e cessação do sofrimento, sendo este tão útil
XXXVII. De como o sofrimento mais salutar é aquele mesmo que Deus envia
XXXVIII. De como todas as consolações de Deus nos são dadas pelas mãos misericordiosas da Santa  Virgem

2 comentários:

cristiane mesquita disse...

Estou maravilhada !! Deus te abençoe por este lindo trabalho !!

Alexandria Católica disse...

Amen!

Reze por nós e não deixe de ajudar qdo puder,

Saudações!

Postar um comentário

Qualquer quantia tem grande valor

http://alexandriacatolica.blogspot.com.br/2015/12/qualquer-quantia-tem-grande-valor.html

O SANTO DE AUSCHWITZ

Assim dizia São Maximiliano Kolbe:

"De muito boa vontade oferecemos leituras gratuitas a todos aqueles que não possam oferecer nada para esta obra, mesmo privando-se um pouco."

O que é ser um Benfeitor do Blog?

O que é ser um Benfeitor do Blog?
Clique na Imagem

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo

Agradeço aos amigos virtuais pelo selo